Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desvendando a Bíblia

Desvendando a Bíblia

Um paraíso na terra

Na lição anterior vimos que depois dos mil anos, Cristo descerá dos céus juntamente com os seus santos que terá reinado com Ele. 

Os ímpios serão ressuscitados e por causa disso Satanás será solto de sua prisão. Ele sairá a fazer o que lhe é próprio, que é enganar. Enganará as nações novamente e as juntará para pelejar contra o exercito de Deus e também para tomar a cidade santa que terá vindo do céu com Jesus com seus escolhidos depois dos mil anos.
Mas no momento do ataque, cairá fogo dos céus e destruirá Satanás, seus anjos e todos os ímpios.
O fogo que queimar os ímpios, refinará a Terra. Toda marca de maldição será removida. Apenas uma lembrança permanecerá: nosso salvador sempre levará os sinais de Sua crucifixão. Em Suas mãos e pés, estarão os únicos vestígios da obra cruel que o pecado efetuou. “Se alguém lhe perguntar: “Que feridas são essas nas tuas mãos?”, responderá ele: “São as feridas com que fui ferido na casa dos meus amigos.” (Zacarias 13:6).
”São sinais de humilhação, mas são também a Sua mais elevada honra e através da eternidade os ferimentos do Calvário Lhe proclamarão o louvor e declararão o poder.” (O Grande Conflito pág. 678).
Como será esse paraíso? Os que estiverem preparados para a vinda de Jesus não serão totalmente ignorantes com respeito à morada celestial. Contudo, "as coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que O amam". (I Cor. 2:9). Ser humano algum terá palavras adequadas para descrever a recompensa dos justos, pois o espírito finito enquanto estiver nesta terra, não poderá em sua totalidade, compreender a glória do Paraíso de Deus.
Esse paraíso será a realização do sonho de Deus para todos os seus filhos. Nele haverá a árvore da vida que produz seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a saúde das nações (Apocalipse 22:2).
Nele "O meu povo habitará em morada de paz, e em moradas bem seguras, e em lugares quietos de descanso." (Isaías 32:18).
"E morador nenhum dirá: Enfermo estou; porque o povo que habitar nela será absolvido da sua iniqüidade." (Isaias. 33:24).
Deus habitará com os salvos. "Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o Seu povo, e o mesmo Deus estará com eles e será o seu Deus." (Apocalipse. 21:3).
“Na cidade de Deus "não haverá noite". Ninguém necessitará ou desejará descanso. Não haverá cansaço em fazer a vontade de Deus e oferecer louvor a Seu nome. Sempre sentiremos a frescor da manhã, e sempre estaremos longe de seu termo. "Não necessitarão de lâmpada nem de luz do Sol, porque o Senhor Deus os alumia." (Apocalipse. 22:5). A luz do Sol será sobrepujada por um brilho que não é ofuscante e, contudo, suplanta incomensuravelmente o fulgor de nosso Sol ao meio-dia. A glória de Deus e do Cordeiro inunda a santa cidade, com luz imperecível. Os remidos andam na glória de um dia perpétuo, independentemente do Sol.
"Nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus todo-poderoso, e o Cordeiro." Apocalipse. 21:22. O povo de Deus terá o privilégio de entreter franca comunhão com o Pai e o Filho. (I Coríntios. 13:12).
Contemplamos a imagem de Deus refletida como que em espelho, nas obras da natureza e em Seu trato com os homens; mas então O conheceremos face a face, sem um véu obscurecedor de separação. Estaremos em Sua presença, e contemplaremos a glória de Seu rosto.” (O grande Conflito pág. 678).
Ali, mentes imortais contemplarão, com deleite que jamais se fatigará, as maravilhas do poder criador, os mistérios do amor que redime. Ali não haverá nenhum adversário cruel, enganador, para nos tentar ao esquecimento de Deus. Todas as faculdades se desenvolverão, ampliar-se-ão todas as capacidades. A aquisição de conhecimentos não cansará o espírito nem esgotará as energias. Ali os mais grandiosos empreendimentos poderão ser levados avante, alcançadas as mais elevadas aspirações, as mais altas ambições realizadas; e surgirão ainda novas alturas a atingir, novas maravilhas a admirar, novas verdades a compreender, novos objetivos a aguçar as faculdades do espírito, da alma e do corpo.
Todos os tesouros do Universo estarão abertos ao estudo dos remidos de Deus. Com indizível deleite os filhos da Terra entram de posse da alegria e sabedoria dos seres não caídos. Participam dos tesouros do saber e entendimento adquiridos durante séculos e séculos, na contemplação da obra de Deus. Com visão desanuviada olham para a glória da criação, achando-se sóis, estrelas e sistemas planetários, todos na sua indicada ordem, a circular em redor do trono da Divindade. Em todas as coisas, desde a mínima até à maior, está escrito o nome do Criador, e em todas se manifestam as riquezas de Seu poder.
E ao transcorrerem os anos da eternidade, trarão mais e mais abundantes e gloriosas revelações de Deus e de Cristo. Assim como o conhecimento é progressivo, também o amor, a reverência e a felicidade aumentarão. Quanto mais aprenderem os homens acerca de Deus, mais Lhe admirarão o caráter. Ao revelar-lhes Jesus as riquezas da redenção e os estupendos feitos do grande conflito com Satanás, a alma dos resgatados fremirá com mais fervorosa devoção, e com mais arrebatadora alegria dedilharão as harpas de ouro; e milhares de milhares, e milhões de milhões de vozes se unem para avolumar o potente coro de louvor.
“O grande conflito terminou. Pecado e pecadores não mais existem. O Universo inteiro estará purificado. Uma única palpitação de harmonioso júbilo vibrará por toda a vasta criação. DAquele que tudo criou emanam vida, luz e alegria por todos os domínios do espaço infinito. Desde o minúsculo átomo até ao maior dos mundos, todas as coisas, animadas e inanimadas, em sua serena beleza e perfeito gozo, declaram que Deus é amor.” (O grande Conflito pág. 678).
Teremos um novo reino com uma nova capital que se chama nova Jerusalém. Você pode confirmar esta assertiva em apocalipse 21:9, 10 que reza “E veio um dos sete anjos, que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro. E levou-me, em espírito, a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu.”
Essa capital será perfeita, pois será projetada e construída pelo próprio Deus. “Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus.” (Hebreus 11:10).
Sendo a capital do novo reino construída pelo próprio Deus, será feita do melhor material que se possa imaginar. “E a fábrica do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedónia; o quarto, esmeralda; O quinto, sardónica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista. E as doze portas eram doze pérolas: cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente.” (Apocalipse 21:18 – 21). No reino de Deus não teremos problemas com o ouro ou qualquer tipo de pedras preciosas, pois a cidade santa será constituída dos metais e pedras mais preciosos que se possa idealizar.
Hoje vivemos em um mundo onde a corrupção prevalece. Não se sabe quem é honesto ou desonesto. A mentira é a arma mais usada por pessoas que detém o poder. A injustiça e a desonestidade reinam de forma abundante. Mas nós podemos ter certeza de que no reino de Deus tudo será diferente, pois não teremos um governo qualquer, pois Jesus será o nosso governo supremo e Ele é honesto e justo. “E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve, no céu, grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser do nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre”. (Apocalipse 11:15).
É importante saber que coisas ruins não haverá nessa cidade ou seja, no novo reino, pois “Deus limpará dos seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” (Apocalipse 21:4).
Quando Deus tirou os filhos de Israel do Egito e os conduziu pelo deserto, não os prometeu levá-los a uma terra de utopia, mas a uma realidade que eles comprovaram quando entraram naquela terra prometida. Na verdade era uma terra que manava leite e mel.
Deus também está tirando um povo do pecado e os está conduzindo-os por um deserto de dificuldade até chegar em um paraíso sem fim. Trata-se de uma realidade e não de uma fantasia. Não será um paraíso abstrato, mas real. O profeta Isaias afirma que: “morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e a nédia ovelha viverão juntos, e um menino pequeno os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, e seus filhos juntos se deitarão; e o leão comerá palha como o boi. E brincará a criança de peito sobre a toca do áspide, e o já desmamado meterá a sua mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o monte da minha santidade, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar”. (Isaias 11:6 – 9).
Todavia é importante saber que não entrarão nesse reino “os tímidos, os descrentes, os abomináveis, os homicidas, os devassos, os feiticeiros, os idólatras, e a todos os mentirosos.” (Apocalipse 21:8).
É também interessante também entender que existe uma condição para morar na nova terra. Somente poderão entrar neste novo reino aqueles que tiverem seus nomes escritos no livro da vida. (Apocalipse 21:27).
Também será maravilhoso habitar nessa cidade, pois nela os salvos terão a companhia do próprio Deus. E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão; E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome. E ali não haverá mais noite e não necessitarão de lâmpada, nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os alumia; e reinarão para todo o sempre. (Apocalipse 22:3-5).
Mas o que precisamos ser, se queremos morar nesta santa cidade? Vejamos o que diz a Bíblia: “Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.” (Apocalipse 21:7).
Portanto, caro leitor. Se você quiser herdar todas estas coisas, deverá ser um vencedor. Vencedor do pecado, das paixões, dos prazeres, de tudo aquilo que desonra a Deus.
Você está consciente do que deve fazer para morar nesta cidade?

 

 Referencias

WHITE, Hellen Good. O Grande Conflito. CPB, Tatuí, SP, 2010.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.