Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desvendando a Bíblia

Desvendando a Bíblia

As leis comparadas

A maioria dos evangélicos de hoje acredita que não é necessário se guardar a lei de Deus. Existem várias justificativas para essas teorias. Vejamos algumas delas.
A primeira justificativa é a de que na dispensação do antigo testamento o homem seria salvo pela lei, enquanto que na do novo testamento, a criatura seria salva pela graça. Os que acreditam assim, afirmam que não precisam mais guardar a lei em hipótese alguma, pois agora estamos na dispensação da graça.
Não existe algo mais errôneo que isso. Se fosse assim, os adoradores do passado não precisariam sacrificar cordeiros, pois os mesmos apontavam para o Salvador que viria morrer pela humanidade. Os sacrifícios apontavam para o autor da graça. A salvação em todos os seus momentos foi pela graça de Deus. E se o homem na época do velho testamento era salvo pela graça, por que guardavam a lei? Com certeza porque a lei tinha outro papel na vida deles, que deve ser o mesmo em nossos dias.
A segunda justificativa é: que a lei foi abolida quando Cristo morreu na cruz. Usam o seguinte texto para justificar essa idéia: “Na Sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças...” (Efésios 2:15).
Acreditam esses irmãos, pelo fato de aceitarem que a Bíblia apresenta apenas uma lei, a Lei de Moisés. Entendem pelo termo “lei”, encontrado nas Escrituras, como definindo todas as leis da Bíblia. Não compreendem que existe separação entre elas, e discordam que haja distinção entre as mesmas. Pensam que só existe uma lei, a Lei de Moisés.
Mas isso não é verdade. Vejamos algumas leis em suas variações: Lei Moral – os Dez Mandamentos (Êxodo 20:1-17). Lei Cerimonial (Levítico 23). Lei Dietética – de Saúde (Levítico 11). Lei Civil (que regia o governo dos judeus). Leis de Casamento. Leis de Divórcio. Leis de Escravatura. Leis de Propriedade. Leis de Guerra, etc. Então não existe apenas uma lei. E qual delas foi abolida? É algo que deve ser analisado.
A terceira justificativa é a que todos os que guardam a lei estão debaixo da maldição. Usam o texto a seguir para justificar essa teoria. “Todos quantos, pois, são das obras da lei estão debaixo de maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da lei, para praticá-las.” (Gálatas 3:10).
Se a verdade for da forma como se lê, então todas as pessoas sem exceção, são malditas, pois todas de alguma forma guardam a lei ou parte dela.
Quando se refere à lei de Deus, os dez mandamentos vejam – os:
“Não terás outros deuses diante de mim.
Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.
Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão, porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.
Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou.
Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá.
Não matarás.
Não adulterarás.
Não furtarás.
Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo”. (Êxodo 20:3 - 17).
Se você é desses que acredita que todos os que guardam a lei é maldito, saiba que de alguma forma você participa dessa maldição, pois em parte você guarda a lei, pelo menos a lei dos dez mandamentos.
Você mata, rouba, é idólatra, etc..? Se não, então em parte você guarda a lei e de alguma forma você é também maldito. Mas se as coisas não são assim, é porque não existe apenas uma lei e o apóstolo Paulo deve estar falando aos Gálatas de uma lei diferente da lei de Deus, ou seja, da dos dez mandamentos.
Comparemos a lei que Paulo fala aos romanos com a que ele fala aos Gálatas. “Por conseguinte, a lei é santa; e o mandamento, santo, e justo, e bom.” (Romanos 7:12). Se essa lei é boa é porque ela é uma benção. Vejamos agora a lei mencionada aos Gálatas. “Todos quantos, pois, são das obras da lei estão debaixo de maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da lei, para praticá-las.” (Gálatas 3:10). Se os praticantes dessa lei são malditos, é porque ela não é uma bênção, ou seja, não é boa.
Como pode uma lei ser boa e maldita ao mesmo tempo? Seria uma contradição. Se fosse assim ela não seria justa, muito menos perfeita como diz o salmista Davi: “A lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma; o testemunho do SENHOR é fiel e dá sabedoria aos símplices.” (Salmos 19:7). Como pode uma lei restaurar a alma e amaldiçoar ao mesmo tempo? Então o apóstolo Paulo deve estar falando de duas ou mais leis, pois do contrário ele estaria se contradizendo e a Bíblia não seria de total confiança.
Com respeito à lei de Deus, sabemos que é a vontade do Eterno que guardemos os seus mandamentos. Disse o apóstolo João: “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos, ..” (I João 5:3). Observar os mandamentos de Deus é um ato de amor da nossa parte, mas, quais mandamentos?
Mas da mesma maneira que se indagam, quais os mandamentos que se deve guardar como gratidão e amor a Deus que nos salvou também se perguntam: Qual lei foi abolida? Afinal de contas não existe apenas uma lei nas Escrituras sagradas.
Na verdade existem momentos em que a lei pode ter vários significados, inclusive o de código. Quando chamada de única Lei, ela está sendo chamada de código ou seja: conjunto de leis. Quando a lei é chamada de código, toda a bíblia passa ser esta lei. Abolir essa lei seria anular toda a Bíblia inclusive os princípios que dizem respeito aos dízimos e ofertas etc.. .
Mas as leis mais enfatizadas nas Escrituras são as que dizem respeito as cerimônias (leis cerimoniais) e a relacionada diretamente ao próprio Deus (lei moral). Vejamos agora a diferença entre elas.

A LEI MORAL – É DENOMINADA A “LEI DO SENHOR”
Salmo 1:2 – “... tem o seu prazer na Lei do Senhor. E na Sua lei medita de dia e de noite.
Salmo 19: 7 – “A Lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma...”
A LEI CERIMONIAL – FOI DENOMINADA A “LEI DE MOISÉS”
Neemias 8:1 – “... disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da Lei de Moisés...”
Atos 15:5 – “Alguns, porém, da seita dos fariseus... se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a Lei de Moisés.
A LEI MORAL – É CHAMADA A “LEI REAL”

Tiago 2:8 - “... se cumprirdes, conforme a Escritura, a Lei Real...”
A LEI CERIMONIAL – É CHAMADA A “CÉDULA DE ORDENANÇAS”

Colossenses 2:14 – “Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças...”
Efésios 2:15 – “Na Sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos que consistiam em ordenanças...” (A Lei Cerimonial é chamada também de Lei Ritual).
A LEI MORAL – EXISTIA ANTES DO PECADO DO HOMEM

Romanos 4:15 – “... onde não há lei – também não há transgressão.”
(Logicamente, se Adão e Eva pecaram, é porque transgrediram a lei de Deus. Disso Paulo dá provas cabais e insofismáveis, ao declarar: “Como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte... Mas o pecado não é imputado não havendo lei (Rom. 5:12-13). Fica então claro, que a Lei de Deus existia antes do pecado do homem, no Éden). A LEI CERIMONIAL – FOI DADA DEPOIS DA QUEDA DE ADÃO

Os símbolos e cerimônias desta lei (Lei Cerimonial) deveriam conduzir os homens ao Messias que viria para resgatar os pecadores. (Leia Hebreus 10:1).
A LEI MORAL – FOI ESCRITA PELO PRÓPRIO DEUS

Êxodo 31:18 – “E deu a Moisés...duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas com o dedo de Deus.” A LEI CERIMONIAL – FOI ESCRITA POR MOISÉS

Deuteronômio 31:9 – “E Moisés escreveu esta lei, e a deu aos filhos de Levi...”
A LEI MORAL – FOI COLOCADA DENTRO DA ARCA

Deuteronômio 10:5 – “E virei-me e desci do monte, e pus as tábuas na arca que fizera; e ali estão como o Senhor me ordenou.”
A LEI CERIMONIAL – FOI COLOCADA FORA DA ARCA

Deuteronômio 31:26 – “Tomai este livro da lei, e ponde-o ao lado da arca...”
A LEI MORAL – É UMA LEI PERFEITA

Salmo 19:7 – “A Lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma...” A LEI CERIMONIAL – “NENHUMA COISA APERFEIÇOOU”

Hebreus 7:19 – “Pois a – lei – nenhuma coisa aperfeiçoou...”
A LEI MORAL – É UMA LEI ETERNA

Mateus 5:18 – “... em verdade vos digo que até que o Céu e a Terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.” A LEI CERIMONIAL – ERA TRANSITÓRIA

Hebreus 10:1 – “Porque tendo a lei sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas...”
A LEI MORAL – É SANTA, JUSTA E BOA

Romanos 7:12 – “... assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom.” A LEI CERIMONIAL – NADA APERFEIÇOOU OU SANTIFICOU

Heb. 10: 1 “...Nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem a cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam.”
A LEI MORAL – É UMA LEI ESPIRITUAL

Romanos 7:14 – “Porque bem sabemos que a lei é espiritual...” A LEI CERIMONIAL – ERA CARNAL

Hebreus 9:10 – “Consistindo somente em manjares, e bebidas, e várias abluções e justificações da carne...”
A LEI MORAL – NÃO FOI AB-ROGADA (ANULADA) POR CRISTO

Mateus 5:17-19 – “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: Não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o Céu e a Terra passem, nem um jota, ou um til, se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido...” A LEI CERIMONIAL – SIM – FOI CRAVADA NA CRUZ

Colossenses 2:14 – “Havendo riscado a cédula que era contra nós, nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.”
A LEI MORAL – NÃO FOI ABOLIDA NEM ANULADA PELA FÉ EM CRISTO

Romanos 3:31 – “Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma; antes, estabelecemos a lei.” A LEI CERIMONIAL – FOI DESFEITA OU CANCELADA POR CRISTO

Efésios 2: 15 – “Na Sua carne (Seu sacrifício) desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças...”
A LEI MORAL – CONTÉM UM SÁBADO SEMANAL

Êxodo 20: 8-11
“Lembra-te do dia de Sábado para o santificar...”
A LEI CERIMONIAL – TINHA SETE SÁBADOS ANUAIS

Levítico 23:27; 23:32
“Mas aos dez deste mês sétimo, será o dia da expiação; tereis santa convocação... sábado de descanso vos será; então afligireis as vossas almas, aos nove do mês à tarde...”

São dos inimigos da Lei as seguintes palavras: “– Os Adventistas e a Lei de Moisés – Dividem a Lei de Moisés em duas partes, uma moral, incluindo os dez mandamentos e a outra cerimonial, compreendendo o resto da lei. Dizem que Cristo aboliu a lei cerimonial, mas a lei moral precisa ser obedecida. Inventaram essa maneira de argumentar, porque viram-se em dificuldade diante da declaração bíblica de que a lei foi abolida por Cristo.” – Pastor Rui Franco (teólogo Batista), Revista Mocidade e Adulto, Edições Brasil Batista, 10 de outubro de 1976. Todavia não precisa ser um grande teólogo para se observar a diferenciação entre leis. E essa diferenciação faz parte da própria Bíblia, não foi criada por movimento religioso algum.
Se todas as leis constituem uma só e, essa “lei” foi abolida, não seria erro algum matar, roubar, adulterar ou cometer qualquer ato que venha de atrito com essa “lei” ou com a Bíblia. Sem esquecer que a lei não foi criada por um povo ou movimento religioso, mas pelo próprio Deus. É por isso que sua lei é chamada pelo seu próprio nome, lei de Deus. E tem o mesmo caráter de seu criador.

Deus é Santo Sua lei é santa (Romanos 7:12)
Deus é bom Sua lei é boa (Romanos 7:12)
Deus é justo Sua lei é justa (Romanos 7:12)
Deus é eterno Sua lei é eterna (Salmos 119:142)
Deus é perfeito Sua lei é perfeita (Salmos 19:7)
Deus é amor Sua lei é amor (Mateus 10:38 - 40)

Portanto, caro leitor, se existe uma lei que foi cravada na cruz ou anulada como muitos dizem, foi à lei relacionada ao santuário, chamada cerimonial. A lei de Deus é eterna quanto o próprio Deus. Ela é à base do trono do divino. Diz o salmista: “Nuvens e escuridão o rodeiam, justiça e juízo são à base do seu trono.” (Salmos 97:2). Desobedecer à lei é desobedecer ao seu dono e criador.
Vejamos o que diz alguns teólogos de variados movimentos religiosos: “A lei de Deus é divina, santa, celestial, perfeita... Não há mandamento em excesso; não falta nenhum; é tão incomparável que sua perfeição constitui uma prova de divindade.” – Spurgeon (teólogo Batista), Sermon On The Law.
“A Lei é a vontade de Deus, no Decálogo.” – Pr. Carlo Johansson (teólogo Assembleano), Síntese Bíblica do Velho Testamento, pág. 48.
“A lei é uma parte vital do governo divino no mundo em nossos dias... a santa Lei de Deus é um pré-requisito para uma experiência mais profunda da Graça.” – Pr. Harold J. Brokle (teólogo Assembleano), Prosperidade Pela Obediência, pág. 10.
“Os mandamentos representam a expressão décupla da vontade de Jeová e a norma pela qual governa Seus súditos.” – Pr. Myer Pearlman (teólogo Assembleano), Através da Bíblia, pág. 27.
Caro leitor! Não tenha medo de obedecer a Deus. Se existe alguém que poderá ser muito abençoado com a obediência a Deus e sua santa lei é você.

 

Referencias 

GONZALEZ, Lourenço. Assim diz o Senhor. ADOS, Rio de Janeiro,RJ.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.